Orquestra para

Eventos

O que é Orquestra para Eventos?

Quando falamos de orquestra, estamos nos referindo àqueles instrumentos tradicionais da música de concerto – violinos, violoncelos, oboé, trompa, etc. Na linguagem coloquial, muitas vezes fala-se de orquestra e banda como se fossem a mesma coisa.

É comum pedirem orçamento para ‘banda de casamento’ quando na verdade se referem à orquestra. Acontece também com alguma frequência confundirem orquestra com coro: orquestra e coro estão muitas vezes juntos numa cerimônia mas coro tem a ver com vozes e não instrumentos.

Orquestra é um conjunto grande de instrumentos separados em naipes ou famílias que guardam entre si alguma identidade de timbre e formas de tocar. Temos por exemplo o naipe das cordas tocadas com um arco (violinos, violoncelos, violas e contrabaixos), das madeiras, que são colunas de ar que emitem o som quando ‘sopradas’  (flauta, fagote, oboé, etc.), metais (trompete, trompa, tuba, trombone etc.) e, percussão.

Orquestra para Eventos 1
Orquestra para Eventos 1

O que é Orquestra para Eventos?

Quando falamos de orquestra, estamos nos referindo àqueles instrumentos tradicionais da música de concerto – violinos, violoncelos, oboé, trompa, etc. Na linguagem coloquial, muitas vezes fala-se de orquestra e banda como se fossem a mesma coisa.

É comum pedirem orçamento para ‘banda de casamento’ quando na verdade se referem à orquestra. Acontece também com alguma frequência confundirem orquestra com coro: orquestra e coro estão muitas vezes juntos numa cerimônia mas coro tem a ver com vozes e não instrumentos.

Orquestra é um conjunto grande de instrumentos separados em naipes ou famílias que guardam entre si alguma identidade de timbre e formas de tocar. Temos por exemplo o naipe das cordas tocadas com um arco (violinos, violoncelos, violas e contrabaixos), das madeiras, que são colunas de ar que emitem o som quando ‘sopradas’  (flauta, fagote, oboé, etc.), metais (trompete, trompa, tuba, trombone etc.) e, percussão.

Além destes naipes característicos, é comum, dependendo da peça que será executada, receber acréscimo de piano, coro, harpa, ou mesmo instrumentos como violão ou, em casos especiais, cavaquinho e outros instrumentos característicos da música popular.

O que chamamos de um som orquestral, é justamente a mistura desses vários naipes formando uma sonoridade complexa e com coloridos diversos. Quando temos um grupo grande com todos esses naipes misturados, temos o que chamamos de uma orquestra sinfônica.

Mas, é muito comum, grupos menores que privilegiam apenas um ou alguns naipes – orquestra de cordas, orquestra de sopros, orquestra de madeira e cordas e por aí vai.

Esses grupos reduzidos ganham o nome de  ‘orquestras de câmara’. Câmara nada mais é do que uma pequena sala, e se entende por formações de câmara aquelas grupos reduzidos que são próprios para pequenos espaços e não necessariamente grandes salas de concerto.

Na sua origem, que remonta ao renascimento e seguiu por todos os movimentos (barroco, clássico, romântico e contemporâneo), as orquestras tocavam quase exclusivamente o que chamamos de música de concerto, música clássica, ou erudita.

Mas com o passar dos anos, e hoje isso é uma tendência bastante forte, muitas delas acabaram incorporando em seu repertório temas da música popular como pop, rock, e outros.

Como funcionam as Orquestras para Eventos?

É claro que na realidade dos eventos sociais e corporativos, são raríssimas, quase inexistentes, as possibilidades de se montar uma orquestra sinfônica (podem passar de 80 músicos, chegando por vezes, a mais de 100!). Mas isso não impede que tenhamos por toda parte variações reduzidas de orquestras.

Como vimos, cada naipe é composto de vários instrumentos que tem entre si identidades de timbre – dentro das madeiras por exemplo, flauta e oboé tem timbres mais parecidos entre si do que se compararmos a flauta com o violino, que é do naipe das cordas.

Estou levantando esta questão para concluir o seguinte: a tal mistura de naipes que como disse acima caracteriza a sonoridade orquestral, pode acontecer mesmo quando temos poucos ou mesmo apenas um instrumento de cada naipe.

Assim, com uma formação por exemplo, de piano, flauta, violino, violoncelo e trompete, temos com apenas 5 músicos, exemplos de teclas, cordas, madeira e metais.

E quando tocarem todos juntos, quem ouve terá a sensação do que chamamos de som orquestral. E é assim que vivem as orquestras para eventos. Formações de câmara que mesmo não tendo a imponência de uma sinfônica, garantem um buquê lindo de sonoridade rica, emocionante e perfeitamente adaptada para jantares, reuniões corporativas, cerimônias ou recepções.

Qual o papel da nossa Orquestra para Eventos?

Existem 3 coisas extremamente importantes na hora de pensar uma orquestra para eventos: primeiro, a qualidade dos músicos. Tocar em orquestra exige experiência, excelente leitura de partitura e grande musicalidade pois cada músico é ali, uma peça que compõe o todo.

E, modéstia à parte, um dos maiores patrimônios da Ornamentus é o elenco de excelência que foi formando ao longo de seus 14 anos de existência. Grandes instrumentistas das grandes orquestras do Rio, com atuação em diversos grupos de câmara de renome compõem nosso elenco de músicos.

Outro ponto importantíssimo: conhecimento dos instrumentos e das diversas combinações possíveis para potencializar a sonoridade do grupo, afinal, como vimos, nunca teremos uma sinfônica completa à nossa disposição.

E é preciso saber, caso a caso, selecionar que instrumentos fazem mais sentido – e isso tem a ver com repertório, tamanho do espaço e tipo de emoção que se deseja evocar. Outro ponto fundamental é a adaptação dos arranjos para a formação orquestral escolhida.

Não é uma escrita fácil. Escrever para orquestra exige conhecimento e experiência na área de harmonia e contraponto. E essa é uma das especialidades da Ornamentus!

A ornamentus é gerida por músicos arranjadores com formação universitária que transformam sua demanda em realidade musical.

Seja na interpretação de um clássico de Beethoven, seja escrevendo arranjo para uma música diferente (Coldplay, Ed Sheeran, Metallica, etc), a Ornamentus é plenamente capaz de realizar suas ideias na prática!

Não somos apenas um grupo de músicos, mas uma produtora capaz fazer verdadeiramente a produção musical do seu evento, que inclui assessoria na escolha dos instrumentos, confecção dos arranjos, arregimentação dos músicos e muitos outros itens relacionados com a execução no dia (sonorização, regência, produção executiva, etc).

Ligue agora para o número destacado em nosso site, e tire todas as suas dúvidas. Nossa equipe está de prontidão para atendê-lo!

Depoimentos de Clientes

Confira outros Serviços

Roda de Samba

Banda

Coral

Grupo de Choro

Trio de Forro

Entre em

contato

Caso você tenha alguma dúvida ou deseje agendar uma reunião conosco, estamos a disposição para recebê-lo em nosso escritório, basta preencher o formulário que te retornaremos:

WhatsApp Chat
Enviar pelo Whatsapp